Você sabe qual a escova e o creme dental ideais para as crianças?



Para os pais ficarem por dentro da saúde bucal de seus filhos, aqui vão algumas dicas sobre o uso de escovas e pasta de dente ideais para os pequenos.

Segundo a Associação Americana de Pediatria, a Associação Americana de Odontopediatria e os órgãos correspondentes brasileiros, a pasta de dente deve conter mais de 1000 ppm de concentração de flúor desde o primeiro dentinho do bebê.

O uso do flúor tem sido o grande responsável pelo controle do desenvolvimento da doença cárie. Pesquisas laboratoriais demonstram que o flúor mantido constante na cavidade bucal, em concentrações adequadas, é o meio mais efetivo para prevenção da cárie. Apesar do flúor não ser capaz de interferir na formação de placa e na transformação do açúcar em ácidos, fatores responsáveis pelo início da doença, ele é de fundamental importância para reduzir sua evolução. Dessa forma, a presença constante de flúor na cavidade bucal reduz a quantidade de mineral perdido (desmineralização) quando o pH crítico da boca é atingido pela conversão do açúcar em ácido.

O flúor é uma substância que pode ser considerada como um medicamento. Como qualquer medicamento, ele pode ser um remédio ou um veneno, na dependência da dose utilizada. O uso cauteloso da pasta de dente é crucial para a saúde dos dentes da criança.
A ingestão de flúor em excesso, ao longo do tempo, pode fazer com que os dentes permanentes nasçam com manchas (fluorose),prejudicando a estética do sorriso. Por isso a pasta deve ser usada na quantidade certa e sob supervisão de um adulto.
Não se assuste, pois todas essas pastas, no Brasil, estão recomendadas pelo fabricante para a utilização em crianças acima de 6 anos de idade. Mas isso não é verdade. Ao invés de evitar o flúor nessa concentração, a recomendação mais atual é diminuir a quantidade de pasta, o que trás a mesma segurança. Essa é a recomendação das Associações de Pediatria e de Odontopediatria brasileiras e internacionais.

Seguem as quantidades recomendadas para cada idade:

A partir do 1° dente até 3 anos de idade: pasta de dente acima de 1000 ppm de flúor, na quantidade de metade a um grão de arroz ao menos 2x ao dia;

3-6 anos de idade: pasta de dente acima de 1000 ppm de flúor, na quantidade de um grão de ervilha ao menos 2x ao dia;

A partir dos 6 anos de idade: pasta de dente acima de 1000 ppm de flúor, na quantidade da parte transversal da escova ao menos 2x ao dia.



Já a respeito das escovas, diversas escovas dentais disponíveis no mercado são capazes de prevenir a cárie. O importante é que elas tenham cerdas alinhadas, macias e com a cabeça compatível com o tamanho da boca da criança, específica para a sua idade. As escovas elétricas também podem ser usadas, porém não são necessárias.

Por fim, é muito importante que os pais levem os filhos ao odontopediatra assim que nascer o primeiro dente do bebê. As orientações podem variar de acordo com a rotina alimentar e com as características de cada criança.

Esta matéria foi redigida pela odontopediatra Dra. Anna Luisa de Brito Pacheco da VITALIS CLINIC, CRO/SP 107863, parceira do portal Tudo para Mamães.

Atenção: Este é um site de Publicidade. Embora termos selecionado as melhores empresas, não nos responsabilizamos pelas vendas realizadas por elas.